21 de maio de 2012

Planos.

Morar sozinha
 Conseguir um emprego na nova cidade
Me apaixonar :(
 Adotar um cachorinho \o/
 Namorar > Noivar > Casar com o Johnny
   - Acho que está pronta. Bom, está na hora de ir para o trabalho!
[...]
   - Oi Johnny.
   - Sophie, você podia me dar um conselho?
   - Claro.
   - Bom, imagina que você é um homem e está namorando com uma menina super legal, e no começo do namoro você tinha certeza que a amava.
   - Imaginei.
   - Então... o relacionamento é super estável, sem brigas, com o amor rolando solto pelo ar...
   - Sim. E o que tem isso?
   - Aparece outra garota na sua vida.
   - E?
   - Bom, ela é linda, simpática, faz o teu estilo... e você se apaixona por ela. Você terminaria o namoro com a outra menina?
   - Olha, entende uma coisa: Amor de verdade não tem final feliz, porque nunca acaba.
   - Mas qual das duas meninas você escolheria?
   - A segunda.
   - Por que?
   - Porque se você amasse realmente a primeira, não teria uma segunda opção.
Esse diálogo não saiu da cabeça de Sophie. Ela foi dormir pensando nele, e acabou sonhando com Johnny.
[...]
   - Já são dez horas e nada do Johnny aparecer! Se ele não chegar aqui até o meio dia, eu vou demiti-lo!
   Sophie e Amy se olharam com uma expressão de susto. Nunca viram o patrão tão irritado.
   - Amy, o que será se aconteceu com ele?
   - Só sei que vai ser demitido. O patrão está mesmo furioso!
Trabalhar naquele escritório era algo horrível. A maioria das pessoas agiam de forma hostil com Sophie; ninguém a ajudava com aqueles documentos enormes; ela tinha que fazer um café para o patrão, e caso colocasse mais ou menos de 3 gotas de adoçante era demitida. Sophie sabia que outros empregos eram bem melhores do que aquele, mas só estava ali por causa de Johnny. Ela não aguentaria estar fora do campo de visão de Johnny.
   - Sophie! Sophie! Meu Deus, o Johnny que eu conheci não é o mesmo de agora! - Melanie entrou no escritório, gritando e chorando.
   - O que aconteceu, Mel?
   - Eu e o Johnny... nós terminamos. Quer dizer, ele terminou comigo... Foi horrível.
Sophie ficou feliz com a notícia, mas não queria demonstrar isso.
   - Nossa, é uma pena. Vocês formavam um casal tão bonito...
Melanie começou a chorar mais ainda.
   - Oi... Melanie. Eu sou a Amy, prazer.
   - Olha, se veio me falar que sente muito pelo término do namoro...
   - Não. Eu só quero saber se você sabe onde o Johnny está.
   - EU NÃO QUERO MAIS SABER DELE!
Ela saiu do escritório irada. Amy olhou para Sophie e falou:
   - Ela deve estar muito chateada. Oh God, eu não devia ter perguntado sobre o Johnny... Aff.
   - Ela é muito fresca, isso sim. Que drama!
[...]
   - Johnny? Você tem sorte, se chegasse alguns minutos mais tarde, seria demitido.
   - Nossa, estou super chocado com isso. Você acha mesmo que me importo? E, Sophie: diz ao teu patrão que eu cheguei.
   - Tá. Fazer o quê, né? Mas... eu posso te perguntar uma coisa?
   - Já está perguntando.
   - Eu posso?
   - Olha, é melhor não. Vai trabalhar, Sophie, depois a gente se fala.
   - Depois quando?
   - Não sei. Mas evita conversar comigo agora, ou então prepare-se emocionalmente para o que vai ouvir.
[...]
   Em casa, Sophie ligou para Johnny. "Ah, dessa vez ele vai me explicar tudo."
   - Alô? Alô.... quem é?
   - Senhorita Sophie Foster Collins falando.
   - Ah, oi Sophie.
   - Está triste?
   - Não.
   - Tem certeza?
   - Tenho. Não estou nem um pouquinho chateado. Mas porque a pergunta? Ah, já sei. A Melanie. Tinha que ser.
   - É.
   - Olha, eu vou ter que desligar. Estou na casa da minha mãe e ela... ela não gosta muito de ser ignorada, sabe?
   - Diga a ela que eu mandei mil beijos.
   - Vou dizer, sim. Agora eu vou desligar.
   - .
Quinze minutos depois, um carro para na frente da casa de Sophie. Era Johnny.
Ela foi até a porta de casa, e lá estava Johnny.
   - Por um acaso você adivinhou que eu estava aqui?
   - Minha bola de cristal está quebrada.
   - Você e esse seu sendo de humor. Adoro ele. Quer dizer, adoro você. - ele passou a mão pelo rosto dela.
   - Haha. Vamos, entra!
Ele entrou; e quando passou por Sophie, ela sorriu.
   - Esse teu perfume é maravilhoso.
   - Sabia que você ia gostar.
   - Fala logo. O que você quer dessa vez?
   - Ei, essa fala é minha. Foi você, senhorita, que disse que queria falar comigo.
   - Mas isso foi há horas atrás... que memória ótima você tem!
   - O que você queria perguntar mesmo?
   - Por que você terminou com a Melanie?
   - Por que você tem que ser tão formal? Chame ela apenas por 'Mel', ou 'Mimi'...
A forma carinhosa pela qual Johnny tratava Melania deixava Sophie extremamente irritada.
   - Não muda de assunto. Por que vocês terminou com ela?
   - Lembra que ontem eu te pedi um conselho... sobre uma namorada e uma paixão?
   - Haha. claro que lembro.
   - Então... A namorada era a Melanie, e a outra garota....
   - Fala logo!
   - É você.
   - O que?
   - É isso aí, Sophie. Eu me apaixonei por você.
Sophie agora estava se sentindo culpada pelo fim do namoro de Johnny e Melanie. Ela não sabia o que fazer. Melanie era sua amiga, apesar de estar namorando o cara por quem ela estava apaixonada; e namorar com Johnny iria acabar com o relacionamento das duas. Mas se ela rejeitasse Johnny, estaria cometendo o pior erro da sua vida, e nunca se perdoaria por isso.
   - Eu te amo.
   - Você está falando sério?
   - Claro que sim, Johnny! Ou você acha que fui jantar com você apenas pela nossa amizade? Por que você acha que fiquei feliz com as rosas?
Johnny vai se aproximando dela.
   - É engraçado isso.
E então eles se beijam.

3 comentários:

Rita ♥ disse...

Que fofa ficou *u*
bjbj, ladybugs.tk

Becky disse...

Oh God (adorei a fala a Amy, haha) Estou a-m-a-n-d-o a sua web Chassy, você escreve muito bem e tem bastante criatividade! Adorei o jeito da Sophie! Espero por próximos capítulos XOXO

Domênica disse...

Chassy sua linda que historia é essa! Perfeita *w*